'Coragem', 'susto' com o Milan e nova fase: Luiz Fernando abre o jogo ao L!
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Coragem', 'susto' com o Milan e nova fase: Luiz Fernando abre o jogo ao L!

  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Thiago Ribeiro/Botafogo)
  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: AFP)
  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: AFP)
  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: AFP)
  •  Luiz Fernando
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
  •  Luiz Fernando - Botafogo
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
  •  Chapecoense x Botafogo - Luiz Fernando
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Liamara Polli/Photo Premium)
  •  Moisés e Luiz Fernando
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Renato Padilha/AGIF)
  •  Luiz Fernando
    Imagens de Luiz Fernando pelo Botafogo (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
Lazlo Dalfovo e Sergio Santana - 07/06/2019 - 06:45
Rio de Janeiro (RJ)
Ano novo, vida nova. Não necessariamente com viés positivo. Com Luiz Fernando, a virada de 2018 para 2019 trouxe uma rotina de atuações ruins e presença no banco de reservas, um cenário oposto ao da temporada passada. Mas, ao que as recentes atuações indicam, a maré mudou, já que o atacante tem sido novamente titular e importante para o ataque do Botafogo. 

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Luiz Fernando ressaltou os fatores que têm o alimentado para que volte a atuar bem. E o jovem, valorizado para o mercado ao ponto de estar na mira do Milan, fez questão de destacar uma palavra de Eduardo Barroca que tem sido o seu norte: coragem.

- Uma frase que ele usa bastante é "coragem para jogar", e isso sempre se encaixou comigo. Quando eu entro em campo, tento ter coragem, alegria, sempre fazendo o meu melhor, e essa palavra dele, que sempre a enfatiza nos treinamentos e preleções, nos marca bastante. 



Luiz Fernando marcou o primeiro gol do Alvinegro na temporada e só foi anotar o segundo de 2019 diante do Sol de América, na última semana, pela Sul-Americana. O gol foi um prêmio para o atacante, que voltou a "acender".

Luiz apontou mais dois ingredientes para retomar a confiança: a volta à sua posição de origem, já que não foi bem nos testes como meia, com Zé Ricardo, e a estadia do irmão Jaílson - homenageado e motivo de lágrimas - no Rio.

- Nós, jogadores, independente da posição, devemos estar preparados. O Zé optou por me colocar no meio, sempre tentei dar o meu melhor para ajudar a equipe. Agora, com o professor Barroca, venho sendo utilizado na ponta, que é onde me sinto bem, mais à vontade. No meio, eu recebia muitas bolas de costas, e isso atrapalhava, porque eu pegava o marcador de frente. As pessoas acham que é fácil jogar pelo meio, mas não é. No ataque, consigo dominar a bola em uma posição melhor para driblar - disse, completando sobre o irmão:

- Meu irmão percebeu que eu estava em um momento ruim e veio falar comigo, pedindo para passar um tempo aqui. Agora, ele, que sempre me acompanhou, está passando um período no Rio, morando comigo e a minha namorada. Sempre conversamos por telefone e ele viu que eu estava meio para baixo. A família é importante, e isso me ajudou. 

Luiz Fernando - Botafogo
Luiz Fernando o e irmão (Foto: Lazlo Dalfovo/LANCE!)
Aos 22 anos, Luiz Fernando já mostrou que tem um futuro promissor. Nesta semana, aliás, um site vinculado ao Milan informou que o gigante italiano monitora o jogador, cujo vínculo com o Botafogo expira no fim de 2021. Ele não escondeu que levou um "susto" ao saber da notícia. 

- Meu empresário (Rodrigo Pitta) sempre conversa comigo para eu ficar ciente do que está acontecendo, mas nunca tirei o foco do Botafogo. Eu tomei um susto (com a notícia) pela grandeza de um clube como o Milan, fico muito feliz. Posso dizer que jogar na Europa é o sonho de qualquer um. Tenho contrato com o Botafogo, então deixo meu empresário cuidar dessa parte. São apenas especulações, não chegou nada de oficial ainda, então o meu oficial é o Botafogo. Tenho que defender as cores dessa camisa e só estou pensando aqui, com o objetivo de fazer dois grandes jogos antes da parada para a Copa América - explicou o atleta ex-Atlético-GO. 

Confira outros tópicos da entrevista:

'CHEIRINHO' CONTRA O FLAMENGO
- No vestiário os caras já brincaram comigo, ali no dia do jogo mesmo. Foi meu primeiro gol no Maracanã, nunca vou esquecer disso. A comemoração veio na hora. A gente vê muito sobre isso, eu fiz o gol e na hora veio na minha cabeça fazer aquela comemoração. Quando eu vi, já tinha feito (risos). O gol foi no primeiro tempo e eu fiz uma comemoração daquela... Depois que eu parei para pensar que aquilo podia viralizar se a gente tivesse perdido.

Flamengo x Botafogo
Luiz falou sobre o 'cheirinho' (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
GRATIDÃO A ZÉ RICARDO 
- Aprendi muito com o Zé. Ele me ensinou muita coisa no futebol. Eu podia não estar muito bem, mas ele sempre depositou a confiança dele em mim, conversando comigo e, agora, com o Barroca, ainda não tivemos nenhum papo particular entre eu e ele, a gente se fala mais em campo, orientando. Ele fala bastante nos treinamentos e isso vem ajudando a retomar minha confiança, meu futebol e fazer o que eu sempre fiz no Botafogo, as minhas jogadas, ajudando a equipe sair com as vitórias. Espero aprender ainda mais com ele, é um cara que sabe muito de futebol e já trabalhou até em Seleção (de base). 

MAIS SOBRE EDUARDO BARROCA
- Como ele é novo, ele entende a maioria das coisas que o jogador gosta de fazer, o que nós estamos precisando melhorar. Ele sempre tenta conversar com a gente, isso ajuda bastante. Querendo ou não, isso contribui. Ele chega para nós e fala que precisamos em certos aspectos, então a gente já sabe o que tem que evoluir no próximo treinamento.

A CHEGADA NO BOTAFOGO
- No começo, eu estava um pouco tímido, mas depois fui me soltando. A diretoria, comissão técnica e os jogadores me ajudaram muito em se acostumar com a rotina do Rio, com o futebol, que é um pouco diferente. Foi importante para a minha carreira. Vindo do interior do Tocantins, eu já senti uma diferença quando fui para o Atlético-GO, era outra realidade (em Goiânia). E, quando saí de lá para o Botafogo, foi uma realidade maior ainda.

MUDANÇA DE CIDADE
- Aqui (Rio), não tem como comparar. Muda algumas coisas, fica um pouco confuso, mas, aos poucos, eu fui me acostumando e estou muito feliz aqui. Saí de Tocantinópolis, uma cidade com 22 mil habitantes, que fica a 600 quilômetros de Palmas. Larguei meus familiares, meus amigos, quando cheguei aqui, era eu e Deus, então foi bem diferente. Minha namorada veio depois, eu vim para o Rio antes. Quando eu cheguei, Gilson, João Paulo e Carli, que é um cara muito acolhedor, me ajudaram muito.

O QUE FAZER PARA RECUPERAR A VERSÃO 2018
- Chegar a 100% é muito difícil, sou um cara que me cobro bastante, então estou sempre querendo melhorar. 2018 foi um ano muito importante na minha vida, eu aprendi basante. Não comecei muito bem em 2019, mas acredito que essas algumas fases normais que você passa. Tem saber lidar com isso e treinar mais forte, para superar essa dificuldade e ser até melhor que o Luiz Fernando de antigamente. Tem que ser igual meu pai fala, trabalhar com humildade, sem querer pisar em ninguém e as coisas vão começar a acontecer. Eu me cobro muito em ajudar o Botafogo.





PREFERÊNCIA DE COMPRA DO SÃO PAULO
- É importante receber essa valorização do Cuca, um grande treinador. Fiquei muito feliz, o São Paulo é um time de muita expressão no futebol. Esse caso já foi, meu empresário que está cuidando de tudo, essas coisas eu peço para ele nem falar comigo, meu foco é no meu Botafogo. Só pedi para ele falar comigo quando alguma coisa oficial chegar, aí a gente senta e vê o que é melhor para todas as partes. Enquanto for especulações, ele resolve e eu mantenho o trabalho aqui.

INSPIRAÇÕES NO FUTEBOL
- Eu gosto muito de ver o Neymar e o Hazard jogarem, são jogadores que driblam bastante e conseguem se destacar na minha posição. Sempre tento assistir quando posso. Eles me inspiram bastante.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance