Barroca assume responsabilidade por 'derrota coletiva' do Botafogo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Barroca assume responsabilidade por 'derrota coletiva' do Botafogo

Botafogo x Grêmio
O culpado? Barroca atribui a si mesmo pela derrota alvinegra no Nilton Santos (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
LANCE! - 12/06/2019 - 22:43
Rio de Janeiro (RJ)
Na entrevista coletiva de Eduardo Barroca após a derrota do Botafogo para o Grêmio, por 1 a 0, no Nilton Santos, a palavra 'coletiva' (e suas variações), ironicamente, foi o que mais se ouviu. Uma pergunta sobre o lateral-direito Fernando, que recebeu vaias pontuais da torcida, nesta quarta-feira, foi a centelha para o que o treinador deixasse de lado qualquer avaliação individual negativa e assumisse a responsabilidade pelo revés 'coletivo' em casa: 

- Eu entendo que o Botafogo hoje perdeu o jogo pela coletividade. Não seria capaz de falar de um jogador. Acho que o Grêmio coletivamente ganhou o jogo, e quando isso acontece, a responsabilidade é minha, do treinador. Coletivamente, preciso criar soluções ofensivas. Por exemplo, no jogo do Fluminense, em que tivemos problemas, mas conseguimos vencer. Quando o problema é coletivo, a responsabilidade é minha.

Assim como o zagueiro Gabriel, Barroca deu créditos ao Grêmio não só pelo resultado, mas pelas dificuldades encontradas pelos cariocas no Nilton Santos. Ao contrário do que vinha sendo a tendência do Alvinegro neste Brasileirão, o Botafogo terminou a partida com 46% da posse de bola, contra 54% dos gaúchos. 



- O adversário simplesmente não permitiu que a gente pressionasse, pois tem uma ótima qualidade na saída de bola, com opções treinadas. Ficaram a maior parte do tempo com a bola, acabaram desgastando a gente, tirando o jogo da nossa característica. Isso foi determinante para o resultado - avaliou o comandante.


E MAIS:
CONFIRA A COLETIVA NA ÍNTEGRA

Reservas entraram mal? 
Como falei anteriormente, discordo sobre eles não terem entrado bem, porque estávamos mal coletivamente, e aí é difícil avaliar. Tenho ciência de que não fizemos um bom jogo, e aí não seria justo avaliar esses jogadores individualmente, porque não estávamos bem coletivamente, e aí a responsabilidade é minha.

Vantagem física do Grêmio
Teve vantagem física. Tiveram 24 horas a mais de descanso. Último jogo deles foi no sábado, enquanto nós jogamos no domingo. Hoje, entraram com três jogadores que não jogaram a última. Não fizemos uma boa partida, no nível que a gente vinha fazendo. 

Meta cumprida antes da Copa América? 
O objetivo principal era se dedicar para que a gente pudesse pontuar, e eu tive uma resposta plena desses jogadores. Agora a gente entra num novo ciclo, com tempo para treinar, sem dividir atenção com jogo. Tempo parar melhor algumas coisas que não estavam funcionando, apesar da vitória.

Variações táticas
A gente já vem fazendo isso ao longo dos jogos. No decorrer das partidas, tenho utilizado o Erik próximo ao Diego. Hoje, por exemplo, voltei do intervalo com o Diego mais recuado, na ponta de um losango no meio-campo. Temos tentado trabalhar algumas alternativas. Ganhamos seis segundos tempos. Mas hoje não funcionou. O adversário tem sequência de trabalho, investimento, treinador que está lá a muito tempo.

Utilização da base
Eu tenho por hábito deixar todas as competições internas aberta, tanto para qualquer oportunidade de mercado. Destaco que não foram colocados dois jogadores da base, mas dois jogadores do Botafogo. São jogadores que já passaram desse ciclo e fazem parte do elenco profissional. Vou aproveitar essa parada para desenvolvê-los.

Diego Souza
O Diego é um jogador que tem capacidade para fazer mais de uma função. Começou como volante e hoje está sendo utilizado como centroavante. O que eu sugeri e cobrei é, que no intervalo, o Diego saísse para receber e ser um quarto homem de meio, para ver se os zagueiros o acompanhavam e a gente pudesse usar a velocidade do Erik e do Luiz Fernando. Deu certo por um período, mas não foi suficiente.

Planejamento para a parada da Copa América
A gente já está com o planejamento para esse período completamente delineado. Alguns jogadores com problemas físicos vão retornar antes dos demais. Precisamos ajustar muita coisa em relação à compactação, à bola parada. Eu dividi na minha cabeça o Brasileirão em quatro quartos. Vamos entrar em um segundo período de segundo quarto. Vamos nos preparar para entrar nessa maratona, temos uma sequência contra grandes times em um quarto período. Tenho ciência que preciso canalizar os treinamentos. Tenho bastante confiança de que vamos aproveitar esse tempo para melhorar coletivamente.

Competição no elenco
Eu conto com todos jogadores do elenco. Os critérios são muito claros, competição, treinamento, desenvolvimento individual. A competição tá aberta para todos. Temos uma temporada volumosa, todos vão ter oportunidades.

Facebook Lance Twitter Lance