Savarino conta que precisou de injeções contra a dor para ficar em campo no jogo contra o América-MG
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Savarino conta que precisou de injeções contra a dor para ficar em campo no jogo contra o América-MG

Savarino foi um dos destaques do Galo no clássico contra o América-MG
Savarino foi um dos destaques do Galo no clássico contra o América-MG-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
Valinor Conteúdo - 28/07/2020 - 18:22
Belo Horizonte
O atacante venezuelano Savarino foi um dos principais destaques do Atlético-MG no clássico contra o América-MG, empate de 1 a 1, do último domingo, 26 de julho. O jogador “infernizou” a defesa americana e saiu de campo exausto. Tanto que fez uma revelação na coletiva desta terça-feira, 28: de que precisou de uma ajuda extra para conseguir seguir no duelo.

Após pisar em falso no fim do primeiro tempo, Savarino sentiu uma forte dor no tornozelo. E, para jogar a segunda etapa teve de tomar uma injeção para ajudar a controlar a dor. Mesmo em condições desfavoráveis, conseguiu se em campo.

- No final do primeiro tempo, a última jogada, acabei virando um pouco o tornozelo. Porém, no intervalo, junto com o departamento médico, decidi tomar uma injeção para dor e seguir jogando a partida. Penso que essa situação não me limitou no jogo. Em particular, toda a equipe baixou bastante o ritmo no segundo tempo e isso acabou custando empate no resultado final-disse o jogador, que comentou sobre a queda do rendimento do time. Para ele, a redução na intensidade de toda a equipe.


E MAIS:
- Sim, sim. Tive um bom primeiro tempo contra o América. Acredito que todos os meus companheiros também fora muito bem neste primeiro tempo, mas acredito que ainda tenho coisas para melhorar. Sempre tenho que evoluir em algo com a sequência dos jogos. No segundo tempo diante do América, voltamos diferentes e, por isso, acabou custando o empate no final. Porém, pelo meu lado individual, sempre vou procurar dar o melhor pela equipe e certamente meus companheiros também. Esperamos no próximos jogo se acertar mais-comentou.

Apesar das boas jogadas, faltou, na visão do venezuelano, uma melhor performance nas finalizações, algo que a equipe ainda precisa aprimorar.


- Conversamos sim sobre os gols perdidos no 1º tempo, que, caso tivéssemos feito, o resultado poderia ter sido diferente. Tivemos umas seis oportunidades para ampliar o placar e não fizemos. Porém, estamos sempre conversando sobre isso, vendo vídeos das coisas que estamos errando e vamos agora para os treinamentos em busca da melhora para, quando voltarmos a ter uma oportunidade de gol nos jogos, poder marcar, que é o que nos ajuda a ganhar-concluiu.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance