Rubens Menin diz que Galo poderá ser uma marca mundial como Real Madrid e Boca nos próximos anos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Rubens Menin diz que Galo poderá ser uma marca mundial como Real Madrid e Boca nos próximos anos

Arena MRV ainda tem pendências com órgãos municipais e estaduais
O estádio do Galo, que  terá nome da empresa de Menin,  é um dos trunfos do alvinegro para ser um clube mundial-(Reprodução/Atlético-MG)
Valinor Conteúdo - 03/07/2020 - 15:21
Belo Horizonte
Um dos “xodós” da torcida do Atlético-MG neste momento não é nenhum jogador, e sim um empresário. Rubens Menin, dono da MRV Engenharia, tem se tornando pessoa querida dos atleticanos por ajudar o clube a fazer contratações milionárias, montando, pelo menos é a expectativa, um grande time para o alvinegro brigar por títulos.

Menin, que também tem participação decisiva na construção da Arena MRV, futuro estádio do Galo, crê que o time mineiro será um potência mundial no universo da bola nos próximos anos.

- O Atlético tem tudo para ser uma potência mundial. O Atlético tem torcida enorme, um centro de treinamento que é o melhor do Brasil, com oito campos, vai ter estádio próprio, sem dívida, o que é importante, vai ser uma arena totalmente paga. A gente espera que daqui a dois anos a gente esteja inaugurando contra um time desses, Barcelona, Real Madrid, Boca - disse Menin em live no Canal do Nicola.

O otimismo de Menin é grande, que pretende levar a marca do Atlético para vários mercados e ser reconhecido como Real Madrid, Manchester United, entre outros gigantes do futebol mundial.

-Uma potência do futebol mundial. Se esse plano for feito, o Atlético tem tudo para ser conhecido no mundo todo. Você chegar na China e o pessoal comprando camisa do Atlético igual do Real Madrid- comentou.


E MAIS:
O estádio do Atlético, as categorias de base e uma reorganização financeira, são os trunfos citados por Rubens Menin como “armas” que irão transformar o clube mineiro em uma marca conhecida internacionalmente.

-Quem não tiver planejamento financeiro, está fora do jogo; Se esse plano for aprovado pelo Conselho, a chance de dar errado é zero. O Atlético não vai cruzeirar, nem gosto de falar isso, porque não é bom. Mas não vai. A gente aprende com exemplo ruim. O que o Cruzeiro gastou de dinheiro com jogador caríssimos que nem jogaram, time inchado, salários altíssimos. O Atlético já cortou custo administrativo para 1/4 do que era. O Cruzeiro era 12 vezes maior do que o Atlético é hoje.

E, mesmo em meio a crise financeira do clube e da economia mundial em geral causada pela pandemia da Covid-19, Rubens Menin não descarta mais investimentos no Galo em 2021.

- O orçamento do Atlético para o ano que vem não foi apresentado ainda. Tem uma governança. Você faz o orçamento e apresentar ao Conselho. Por tudo que vi, esse ano é o fundo do poço do Atlético, com menor investimento, acertar a casa e, depois, se continuar igual ao planejado, tende a crescer muito. Tem chance de ser maior sim, se tudo der certo-explicou o empresário que já colocou pelo menos R$ 85 milhões em contratações somente na gestão de Jorge Sampaoli, para atender os pedidos do treinador argentino.



E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance