Robinho é condenado a nove anos de prisão por violência sexual
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Robinho é condenado a nove anos de prisão por violência sexual

Robinho
Robinho é acusado de violência sexual em grupo contra uma jovem albanesa (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
LANCE! - 23/11/2017 - 15:22
Rio de Janeiro (RJ)
O atacante Robinho, que atualmente defende o Atlético-MG, foi condenado pela nona seção do Tribunal de Milão a nove anos de prisão por "violência sexual em grupo", com mais cinco homens, contra uma mulher albanesa de 22 anos. De acordo com o jornal Corriere dello Sport, o ato criminoso teria acontecido em uma boate na cidade de Milão no dia 22 de janeiro de 2013. Neste período, Robinho atuava no Milan (ITA).

Segundo o veículo, Robinho teria conhecido a jovem durante um jantar na cidade em janeiro de 2013. Na ocasião, ele estava acompanhado por alguns amigos e sua esposa. Como aponta a acusação, o estupro teria ocorrido nesta noite e a vítima fez a denúncia alguns meses depois. O sistema italiano permite recurso e, de acordo com os jornais locais, a sentença será aplicada apenas após a conclusão do processo.

Os investigadores da operação, coordenada pelo vice-procurador Pietro Forno e pela promotora Alessia Mel, ouviu a provável vítima e, em meados de junho de 2014, o jogador publicou um esclarecimento sobre a situação. Após a acusação, o Ministério Público solicitou a apreensão de Robinho, mas a juíza Alessandra Simion não levou o pedido à frente alegando que não havia risco de reincidência, fuga do atleta ou anulação de provas.

Esta é a segunda vez que o jogador é acusado de estupro. Em 2009, quando defendia o Manchester City, uma mulher alegou ter sido violentada por ele durante uma festa em uma casa noturna, na cidade de Leeds. O atacante foi investigado e inocentado da acusação após vídeos do local confirmarem que a jovem estava mentindo.


ADVOGADA DE ROBINHO SE POSICIONA APÓS CONDENAÇÃO


Depois de a justiça italiana condenar o atacante por violência sexual, a advogada de Robinho, Marisa Alija, se pronunciou sobre o caso através de uma nota oficial.

- Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância - explicou a advogada. 

Cabe ressaltar que apesar de condenado, o atacante do Atlético pode recorrer em seguidos níveis na Justiça italiana. Enquanto a condenação em última instância não for determinada, a pena não é aplicada. Com isso, ele responde o caso em liberdade.


E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance