Repórter nega ofensa a Oswaldo e garante: 'Jamais usei palavras de baixo calão contra técnicos do Galo'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Repórter nega ofensa a Oswaldo e garante: 'Jamais usei palavras de baixo calão contra técnicos do Galo'

Oswaldo de Oliveira - Briga com repórter
'Alguém disse a ele que foi xingado', diz Léo Gomide (Foto: Reprodução/Sportv)
RADAR / LANCE! - 08/02/2018 - 15:43
Belo Horizonte (MG)
O jornalista da Rádio Inconfidência, Léo Gomide, se manifestou pela primeira vez após o incidente ocorrido com o técnico Oswaldo de Oliveira, ao fim do empate em 1 a 1 do Atlético-MG com o Atlético-AC, pela Copa do Brasil. Em entrevista ao Seleção Sportv na tarde desta quinta-feira, Gomide negou veementemente que tenha ofendido o treinador do Galo, e lamentou as frequentes interrupções às suas perguntas:

- Tentei, por mais de uma vez, fazer uma questão ao técnico Oswaldo de Oliveira, mas fui interrompido. Tentei de outras maneiras, mas continuei sendo interrompido.Até de maneira ríspida, que poderia ter ido para o lado do confronto e não fui.Quando eu percebi que não haveria mais possibilidade de terminar o raciocínio, já que a todo momento ele e dizia que eu estava fazendo uma análise e não uma pergunta.

O repórter ainda disse que a reação intempestiva de Oswaldo começou após o técnico "ser alertado" que foi xingado:

- Quando eu vi que não tinha mais alternativa, eu peguei meu celular. Meus companheiros prosseguiram com a coletiva e ele continuou se referindo a mim. E eu repetindo que estava fazendo meu trabalho. Então, alguém diz a ele que foi xingado. Na nota dada pela assessoria dele, diz que foi xingamento a nível de torcedor de arquibancada.

Segundo Léo Gomide, no momento em que o treinador se dirigiu a ele, estava de costas para a equipe que o entrevistava:

- Quando eu tirava meu celular do tripé, de costas pra ele, aconteceu o que foi visto nas imagens. Teria dito que teria sido alertado com relação à postura que eu tive com relação ao meu trabalho.

O repórter da Rádio Inconfidência negou ter sido agressivo com outros treinadores do Atlético-MG, conforme insinuou Oswaldo. Além disto, fez um desafio:

- Eu desafio vocês a conversarem com esses treinadores para ver se eu me dirigia a algum deles com palavras de baixo calão, ou com falta de educação. Confesso que posso ter feito perguntas ríspidas, mas jamais ofendi um técnico do Atlético.


Além disto, negou atritos com técnicos anteriores do Atlético-MG, como diz a nota oficial emitida por Oswaldo horas antes:

- Ele está interpretando o que aconteceu desta forma. Falei mais de três vezes: estou fazendo o meu trabalho! Nunca tive problemas com nenhum dos técnicos, desde 2011.

Questionado sobre a acusação de dizer um palavrão para o treinador, Léo Gomide foi sucinto:

- Não disse!

EM NOTA VIA TWITTER, LÉO GOMIDE DIZ QUE SUA CREDIBILIDADE FOI ATACADA E NEGA VERSÃO DA DIRETORIA DO ATLÉTICO-MG

Pouco depois da entrevista no "Seleção Sportv", o repórter da Rádio Inconfidência utilizou sua conta pessoal no Twitter para falar sobre o caso. Em nota, Léo Gomide detalhou o motivo de se manifestar na rede social:

"Muito embora as imagens falem por si, sinto-me na obrigação de esclarecer que eu estava fazendo a minha profissão, fazendo uma legítima pergunta ao treinador, que respondeu conforme os vídeos não deixam dúvidas".

Em seguida, questionou a conduta de Alexandre Gallo, diretor de futebol do Atlético-MG:

"Sobre as declarações do diretor de futebol do Atlético, elas não guardam verdade com os fatos. Todos viram que meu trabalho e minha credibilidade foram diretamente atacados, sem que eu pudesse formular a pergunta".

O repórter descartou que tenha tomado atitudes intempestivas contra Oswaldo de Oliveira:

"Em momento algum sequer alterei o tom de voz ou dirigi quaisquer palavras indelicadas ao treinador, o que eu jamais faria, tanto que os meios de comunicação mostram apenas as agressões verbais e a agressão física de que fui vítima.  De todo modo, cabe a quem acusa a obrigação de se certificar de que não confundiu as palavras o calor dos acontecimentos, devendo provar o que alega".

Além disto, Gomide afirmou que é injustificável a atitude do técnico do Galo:

"Acrescento que, ainda que houvesse uma conduta imprópria de minha parte, a reação esperada especialmente de pessoas experientes no futebol jamais seria a tentativa de agressão física ou de agressões verbais".

O jornalista revelou que não se manifestará mais  sobre o incidente com o treinador:

"Finalizo dizendo que lamento profundamente o ocorrido e que seguirei com meu trabalho correto e sério, baseado na ética e na independência, primordiais no exercício do bom jornalismo. E que a partir desta nota, não abordarei mais o assunto".

*Finalizada às 16h16

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance