Galo teve nove técnicos e cinco diretores de futebol nos últimos anos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Galo teve nove técnicos e cinco diretores de futebol nos últimos anos

Rui Costa(à direita) foi apresentado pelo presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara como novo diretor de futebol nesta sexta-feira
Rui Costa(à direita) foi apresentado pelo presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara como novo diretor de futebol nesta sexta-feira-Bruno Cantini/Atlético-MG
Valinor Conteúdo - 12/04/2019 - 16:06
Belo Horizonte
O Atlético-MG está em busca de estabilidade em dois cargos chave do futebol no clube: técnico da equipe profissional e diretor de futebol. Desde 2014, o Galo teve nove treinadores e terá de contratar o décimo com a saída de Levir Culpi, na última quinta-feira, 11 de abril, após a goleada de 4 a 1 sofrida para o Cerro Porteño, pela Libertadores.

Passaram pelo comando técnico do Galo Thiago Larghi, Oswaldo de Oliveira, Rogério Micale, Roger Machado, Marcelo Oliveira, Diego Aguirre, Levir Culpi, em duas passagens, e Paulo Autuori.


A diretoria de futebol também passa por dificuldades em ter um comandante que cuide do elenco profissional e tudo que o cerca. Desde a morte de Eduardo Maluf, em 2017, o clube teve quatro diretoria de futebol, André Figueiredo, Domenico Bhering, Alexandre Gallo, Marques, que estava no cargo e agora será gerente de futebol, Rui Costa, contratado para ficar no alvinegro até o fim de 2020, será o quinto nome no cargo. O presidente do Atlético deu boas vindas ao novo dirigente.

-Na quinta-feira passamos todas as informações do currículo dele. Pessoa com vasta experiência, longa passagem como executivo por grandes clubes, Grêmio, Chapecoense, mais recentemente no Athletico Paranaense, campeão sul-americano. E a ideia é fortalecer nosso departamento de futebol. O Rui, com sua experiência, vai estar exercendo a função de diretor e fez questão de contar com o Marques, com quem tenho muita confiança e estava exercendo um trabalho árduo e leal, que vai ficar como gerente de futebol, trabalhando em conjunto com o Rui- disse Sérgio Sette Câmara.


E MAIS:
Rui Costa comentou sobre o momento do clube e como retomar o caminho das vitórias e da estabilidade dentro e fora de campo.

-É uma grande satisfação para mim estar em um dos maiores clubes do mundo. Dizia para o presidente, ao Lásaro e ao Domenico. A gente percebe a grandeza do Atlético a cada passo que a gente dá. Essa grandeza ficou mais clara para mim quando conheci o projeto que o presidente me apresentou, em termos de contribuir com o aprimoramento constante que tem no Atlético. Já vínhamos conversando há um tempo. É um projeto pensado, não circunstancial. Fiz questão de conversar com os atletas antes de dar entrevista, pois precisava ser o mais transparente aqui. A grandeza do Atlético também está nos atletas que possui. O grupo que, evidentemente, está machucado, mas ciente da responsabilidade e do momento que vive. É assim que vamos reunir forças, trabalhar focados na retomada. Estou muito feliz e orgulhoso por estar envergando essa camisa. Vou me adaptar ao clube, que é fundamental, regra básica é essa, adaptar às características do clube, mas rapidamente terá a noção de pertencer ao Atlético. Me proponho a fazer isso ao lado dos companheiros, com a equipe que encontrei, para que possamos retomar o caminho do Atlético- disse Costa. 

A primeira grande missão de Rui Costa é trazer um treinador para a equipe antes do início do Campeonato Brasileiro, no fim de abril. Para as finais do Mineiro, a diretoria confirmou que Rodrigo Santana, técnico do sub-20, será o comandante do time nos duelos diante do Cruzeiro, nos dias 14 e 20 de abril.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance