Alexandre Kalil defende isenção de ISS para os clubes de futebol de BH
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Alexandre Kalil defende isenção de ISS para os clubes de futebol de BH

Alexandre Kalil
Kalil também revelou que América-MG a Atlético-MG devem impostos ao município de Belo Horizonte , sendo notificados pela Fazenda Municipal-(Divulgação/PBH)
Valinor Conteúdo - 01/11/2019 - 11:05
Belo Horizonte
O prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, revelou que Galo e América-MG estão com pendências com o município e foram notificados por dívidas tributária.

A Secretaria Municipal de Fazenda cobra da dupla Coelho e Galo o não recolhimento do ISSQN - Imposto sob Serviço de Qualquer Natureza, que incide em 3% da renda bruta dos jogos em Belo Horizonte, que tem organização da Federação Mineira de Futebol(FMF).

O débito de clubes de futebol com a Fazenda da capital mineira também foi assunto pautado pelo Cruzeiro, que procurou o prefeito. Zezé Perrella, gestor do futebol celeste, se reuniu com Kalil para pedir a isenção do (ISS) Impostos Sobre o Serviços sobre a bilheteria, associados e sócios-torcedores dos clubes de futebol. O precedente aberto pelo Cruzeiro, deve incentivar Atlético-MG e América-MG a também pedir liberação de pagar o imposto devido.


E MAIS:
Durante conversa com jornalistas, Kalil foi questionado sobre o pedido do Cruzeiro e prefeito afirmou que a isenção é uma bandeira dele, desde os tempos em que era presidente do Atlético-MG.

Kalil também falou que para que os clubes consigam ter abatimento ou a isenção do ISS, devem propor um projeto de lei que reformula a cobrança do ISS, podendo chegar ao fim da cobrança para os times de futebol.

- Olha, é uma briga minha antiga. O Cruzeiro está liderando isso através do presidente, através do Zezé. E eu falei com ele: "Traga o Atlético e o América para a mesa e vamos conversar dentro da lei". Nós não temos interesse nenhum em isentar ninguém de nada, porque a Prefeitura não pode abrir mão de receita. Mas é uma receita muito pequena para a prefeitura e muito significativa para os clubes. Se Atlético, Cruzeiro e América trouxerem uma proposta viável, na forma de projeto de lei, a gente vai tentar estudar. E tem um detalhe o América e o Atlético já foram notificados pelo Ministério Público por essa dívida, Cruzeiro ainda não - disse Alexandre Kalil.

América, Atlético e Cruzeiro alegam, para pedir a isenção fiscal, que o ISS não é cobrado em estados de tradição no futebol como Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. Galo e Coelho devem se reunir com o prefeito para ter a mesma conversa que o Cruzeiro teve e assim, formar uma frente que os ajude no seu objetivo de isenção do ISS.




E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance