Árbitro de América-MG e Cruzeiro relata agressões verbais
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Árbitro de América-MG e Cruzeiro relata agressões verbais

Marcus Salum
Marcus Salum não aceitou o pênalti não marcado por Héber, que daria o empate ao Coelho- (Foto: Mourão Panda)
Valinor Conteúdo - 06/11/2018 - 21:27
Belo Horizonte
O clássico contra o Cruzeiro ainda não acabou para o América-MG. O árbitro Héber Roberto Lopes, de Santa Catarina, colocou na súmula do jogo que foi agredido verbalmente pelo presidente do América-MG, Marcus Salum.

O Coelho, que foi derrotado por 2 a 1, reclama de um pênalti não marcado a favor do América-MG. O lance, entre Dedé e Matheusinho, gerou revolta no dirigente, que foi para cima da arbitragem no fim do jogo.

A súmula do jogo foi publicada no site da CBF e consta o relato do árbitro sobre os xingamentos.

- Informo que, após o término da partida, quando nos dirigíamos ao vestiário da arbitragem, fomos abordados pelo presidente do América Futebol Clube, sr. Marcus Salum, que proferiu as seguintes palavras: ‘contra nós, não foi pênalti, safado, fomos assaltados’. Informo que o referido adentrou as imediações do campo de jogo, colocando-se atrás da linha de meta, vindo do seu vestiário. Após esses atos, adentramos no vestiário de arbitragem sem maiores problemas, dizia parte do texto que também citou o fisioterapeuta do clube, Cristiano Soares Salgado.

- Foi excluído do banco de reservas da equipe do América Futebol Clube o fisioterapeuta sr. Cristiano Soares Salgado, por sair da área técnica e reclamar acintosamente da arbitragem com as palavras: ‘que ladroagem do caralho’, informação repassada pelo árbitro assistente n°1 sr. Bruno Boschilia. O referido saiu sem maiores problemas.

Aderlan pede recuperação do América-MG

Na zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro, o América-MG segue lutando para deixar o grupo dos quatro últimos colocados da disputa. o lateral-direito Aderlan destacou a necessidade da equipe voltar ao caminho das vitórias na competição.

- Sabemos que a equipe tem potencial para melhorar seu rendimento em campo nestas próximas partida da temporada. So dependa da gente. Vamos lutar muito para, primeiro, sair da zona de rebaixamento para se afastar dela na sequência. Precisamos voltar ao caminho das vitórias para que isso seja possível, disse.

Ainda de acordo com o atleta, o duelo com o Paraná, sábado, em casa, será uma verdadeira decisão.

- Sem dúvida é uma verdadeira decisão para a nossa equipe. O Paraná é uma equipe perigosa e vem para o tudo ou nada. Isso é perigoso. Temos que ter o máximo de atenção para vencermos o jogo. Só a vitória nos interessa.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance